CÉREBRO

Lobo Temporal

Os Lobos Temporais estão localizados nas partes laterais de cada hemisfério do cérebro Humano (4). É a estrutura central responsável pelo gerenciamento da memória. 

A sua principal função é processar os estímulos auditivos. Os sons produzem-se quando a área auditiva primaria é estimulada. Aqui, tal como nos lobos occipitais existe uma área de associação, área auditiva secundaria, que tem por função processar os sons captados e compara-los aos conhecidos permitindo-nos reconhecer aquilo que ouvimos ou atribuindo-lhes significados diferentes.

É  nas zonas onde convergem lobos occipitais, temporais e parietais que se encontra uma zona chamada área de Wernicke. O seu papel é bastante importante visto que é responsável pela compreensão e a produção do discurso, permitindo-nos organizar as palavras em frases dando lhes sentido e sintacticamente correctos.

A inactividade dos Lobos Temporais provoca a Síndrome de Klüver-Bucy. Este síndrome tem como efeito principal distúrbio comportamental que ocorre quando ambos lobos temporais (núcleos centrais) esquerdo e direito do cérebro não funcionam adequadamente ou são removidos. A amígdala cerebelosa está relacionada com a patogênese desta síndrome. Como consequência de terem as amígdalas retiradas, essa síndrome é caracterizada por alterações do comportamento.

Os indivíduos perdem a capacidade de avaliar uma situação de perigo, ficam impossibilitados de apresentar sinais de medo ao serem confrontados com estímulos condicionados eversivos. Os indivíduos tornam-se mais dóceis, apresentam baixos níveis sanguíneos de hormonas do stress e apresentam menor probabilidade de desenvolverem úlceras e outras doenças induzidas por stress. Uma outra consequência é a regressão à fase oral, levando o indivíduo a colocar na boca tudo que pega, mesmo coisas completamente inadequadas ao consumo humano.